Estado lidera ranking de maior taxa de presos por habitantes

quarta-feira, 24 de junho de 2015 às 10h11

Mato Grosso do Sul se destaca como o primeiro no ranking nacional, se compararmos a população de encarcerados (14.904) com o número de habitantes (2.619.657). Dados divulgados ontem pelo Sistema Integrado de Informações Penitenciárias do Ministério da Justiça, o Infopen, revelam que aqui no Estado há 568,9 presos a cada 100 mil pessoas. O segundo na taxa de encarceramento é São Paulo, cuja proporção é de 497,4 presos/100 mil, e Distrito Federal, 496,8/100 mil.

A cada dois presos em MS, um deles foi parar no xilindró por envolvimento com tráfico de drogas, confirma o estudo fundamentado em dados de junho de 2014. Já quando a pesquisa indica as regiões com o número de presídios superlotados, MS evidencia como o quinto pior do Brasil. No Estado, sustenta a sondagem, a superlotação é 100,1% acima da capacidade. Diz os dados do Infopen que os 14.904 prisioneiros se es premem em celas que caberiam somente 7.019 encarcerados.

Pelo levantamento de ontem, divulgado em Brasília pelo ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, pode-se afirmar, ainda, que o contingente de presos em MS, se confrontado com a população regional, supera a contagem de habitantes de 39 cidades sul-matogrossense. Ou seja, aqui no Estado tem mais capturados que a população de Coronel Sapucaia, cidade fronteiriça, que ocupa a 40ª maior posição no ranking populacional, com 14.712 pessoas.

NÚMEROS RUINS

O Infopen focou também no levantamento a quantidade de servidores que atua na vigilância dos aprisionados. Mato Grosso do Sul ficou com a quarta pior marca neste quesito, entre o Distrito Federal e os 26 estados brasileiros. São 14 capturados para cada agente penitenciário. A investigação do Infopen revela ,ainda, que entre os 14,9 presos em MS, 3,9 são tidos como encarcerados pro na citação das maiores penas aplicadas no Brasil. No Estado, 212 aprisionados foram condenados a mais de 100 anos, assinala a pesquisa.

Pela divulgação de ontem, MS é o Estado do país onde mais pessoas cumprem pena superior a um século. Considerando que o trabalho entre os presos seja uma medida capaz de ressocializar o condenado, MS ganha destaque positivo nesta avaliação. Em torno de 30% dos enclausurados, 4,266, atuam, durante o dia, em alguma atividade, principalmente na construção civil. Somente os estados do Acre e de Rondônia superam porcentuais de encarcerados trabalhando enquanto cumprem suas penas.

Fonte: Correio do Estado

Notícias Relacionadas

Newsletter

Cadastre-se e receba as melhores notícias em seu e-mail:

É rápido. Cadastre-se agora!

Classificados

SETLOG MS | Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Rua General Paulo Xavier,165 | Chácara Cachoeira - CEP: 79040-540
Campo Grande - Mato Grosso do Sul | Fone/Fax: (67) 3342-4144
setlogms@setlogms.org.br

Desenvolvido por: Youzoom