Rota de Integração Latino-Americana (Rila) conta com apoio do setor público e privado

sábado, 09 de setembro de 2017 às 09h20

Durante nove dias, autoridades e empresários que participaram da II Expedição da Rila  que deixou Campo Grande no dia 25 de agosto e retornou no dia 2 de setembro, cumpriram uma extensa agenda oficial nas cidades que fazem parte do trajeto  de 2.220 km de Porto Murtinho até os portos do norte do Chile. No total, a viagem foi  de 6 mil quilômetros percorridos pelas 28 caminhonetes Amarok.

Por onde passaram a repercussão do comboio brasileiro que fazia o caminho rumo ao Pacífico foi de entusiasmo e de esperança, tanto para a população quanto para as autoridades locais, lembra Cláudio Cavol, presidente do Setlog-MS, coordenador da expedição e idealizador da Rila.

Cavol faz uma avaliação positiva e explica que há uma conjuntura política muito favorável para que o projeto seja efetivado, tendo em vista a receptividade das autoridades de todos os países envolvidos e a união do setor público e privado neste ambicioso projeto. “Sentimos que tanto as autoridades brasileiras, quanto paraguaias, argentinas e chilenas estão empenhadas em fazer a sua parte para que a rota se torne um corredor de integração econômica, cultural e turística, que trará desenvolvimento para todos”, lembra.

A visita da Expedição já trouxe seus frutos com o anúncio de que a cidade de Iquique (Chile) pode se tornar cidade-irmã com Campo Grande. Cavol lembra que a  infraestrutura portuária no Chile é muito boa e as tarifas chegam a ser 2 ou 3 vezes mais competitiva que as de Paranaguá e Santos, além de encurtar em 8 mil quilômetros de rota marítima o trajeto até os países asiáticos. Os produtos brasileiros que saem pelos portos do Atlântico até a Ásia viajam em torno de 19 mil quilômetros.

Além disso, a expedição pode conhecer a região de Salta (Argentina) que é produtora de horti-fruti e que pode abastecer o Mato Grosso do Sul com seus produtos.
Cavol lembra também as potencialidades do turismo que propiciará o intercâmbio cultural e econômico entre as populações dos quatro países. “Esta é a hora de tornarmos Bonito e o Pantanal as vitrines do estado para a América Latina e para o mundo e de abrirmos as portas de novos roteiros, como o Deserto de Atacama para os brasileiros”, afirma.

Na parte de logística, o engajamento do Paraguai na cerimônia realizada em Assunção no dia 1º de setembro, demonstra a importância desse projeto para o país. A primeira etapa de 278 quilômetros de pavimentação do Chaco paraguaio deve ter início no próximo ano, pois já está sendo licitada e está orçada em cerca de US$ 400 milhões. O ministro de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, Ramón Jimenez Ganoa, disse durante o evento que os técnicos já estudam o edital da segundo trecho, que completará os 550 quilômetros de asfalto que faltam em terras paraguaias. Além disso, ratificou o acordo para a construção da ponte Binacional que ligará Porto Murtinho a Carmelo Peralta, com contrapartida de 50% de seu valor.
A viagem foi coroada de sucesso e não foram registrados nenhum incidente ou pane nos 28 veículos do comboio, que retornaram conforme o previsto no dia 2 de setembro à capital.

Ainda no encerramento da agenda oficial, foram recebidos no dia 5 de setembro pelo Governador Reinaldo Azambuja, que afirmou o empenho das autoridades do estado em continuar a mobilização para que a rota seja efetivada.

Já no dia 6, foram recebidos no Paço municipal pelo prefeito de Campo Grande, Marcos Trad que elogiou a iniciativa do Setlog-MS e também prometeu seu apoio. “Este é um projeto do futuro e muitos lembrarão este dia como um dos mais importantes para o desenvolvimento de nossa cidade. Todos da expedição estão de parabéns, e nós, da Prefeitura, vamos ajudar este sonho a se tornar realidade”, disse.

Confiraa programação da Rila II:

25/08 - Sexta-feira
Saída de Campo Grande às 07hs
Chegada em Porto Murtinho às 11hs
Saída de Carmelo Peralta às 16hs
Chegada em Loma Plata às 20hs
Reunião com o Governador e os menonitas
Saída às 07hs rumo à Pozo Hondo.

26/08 - Sábado
Chegada em Pozo Hondo às 13hs
Saída às 17hs rumo à Jujuy
Chegada em Jujuy às 23hs.


27/08 - Domingo
Saída de Jujuy às 05hs
Almoço às 11hs em San Pedro do Atacama
Saída às 13hs rumo à Iquique
Chegada em Iquique às 18h30min
Recepção em Iquique.

28/08 - Segunda-feira
Saída de Iquique às 10h30min rumo à Antofagasta
Chegada em Antofagasta às 14hs
Almoço no porto
Agenda oficial.

29/08 - Terça-feira
Saída de Antofagasta às 07hs rumo ao Porto de Mejillones
Chegada ao Porto às 08h30min
Saída rumo à Calama às 10h30min
Chegada em Calama às 12hs
Saída às 14hs rumo à Jujuy
Chegada em Jujuy às 23hs.

30/08 - Quarta-feira
Agenda oficial Jujuy
Saída às 14hs rumo à Salta
Chegada a Salta às 16hs
Agenda oficial de Salta.

31/08 - Quinta-feira
Saída às 07hs rumo à Assunção
Chegada à Assunção às 22hs.

01/09 - Sexta-feira
Agenda oficial Assunção.

02-09
Retorno a Campo Grande


Fonte: SETLOG MS

Notícias Relacionadas

Newsletter

Cadastre-se e receba as melhores notícias em seu e-mail:

É rápido. Cadastre-se agora!

Classificados

SETLOG MS | Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Rua General Paulo Xavier,165 | Chácara Cachoeira - CEP: 79040-540
Campo Grande - Mato Grosso do Sul | Fone/Fax: (67) 3342-4144
setlogms@setlogms.org.br

Desenvolvido por: Youzoom