Setores que usam transporte de cargas dizem que tabelamento é inaplicável

quarta-feira, 27 de junho de 2018 às 12h18

A comissão especial que analisa a criação da Política de Preços Mínimos para o Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil ouviu ontem (26), representantes dos usuários desse serviço, como os produtores agrícolas.

Para eles, o tabelamento do frete não considerou as diferenças entre o período de safra e de entre-safra e nem as particularidades de cada região, por isso, a tabela seria inaplicável.

Luiz Baldez, presidente da Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga, defendeu que a situação das rodovias encarece o serviço.

As associações também reclamaram que o frete chegou a aumentar 200 % dependendo do produto e trajeto. Um dos pedidos feitos pelos empresários foi que o tabelamento passe a valer apenas para a próxima safra. André Nassar, da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, explica que os produtos são vendidos antes da colheita e os produtores fazem uma estimativa de valor para frete na hora de formar o preço.

O relator da medida provisória é o deputado Osmar Terra, do MDB. As audiências públicas servem para ajudar o deputado a construir seu relatório.

Fonte: Rádio Agência Nacional

Notícias Relacionadas

Newsletter

Cadastre-se e receba as melhores notícias em seu e-mail:

É rápido. Cadastre-se agora!

Classificados

SETLOG MS | Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS

Rua General Paulo Xavier,165 | Chácara Cachoeira - CEP: 79040-540
Campo Grande - Mato Grosso do Sul | Fone/Fax: (67) 3342-4144
setlogms@setlogms.org.br

Desenvolvido por: Youzoom